10 sinais de que você pode ter cândida

Você sabe o que é cândida? Ela é um fungo que vive em quantidades pequenas na nossa boca e no nosso intestino. Ajuda na digestão e absorção de nutrientes, mas quando ela se reproduz demais (mais info abaixo) é capaz de romper a parede do intestino e penetrar na corrente sanguínea, liberando toxinas no nosso organismo.

Esse fenômeno pode produzir diversos sintomas, de depressão a problemas digestivos. As bactérias que vivem felizes no nosso intestino mantém equilibrados os níveis de cândida, porém, muito são os fatores que podem colaborar para que a quantidade de candida cresça desordenadamente:

  • Dieta rica em açúcar (não só o branco, mascavo e mel, por exemplo, mas também farináceos, pães, tortas e massas);
  • Muito álcool;
  • Contraceptivos;
  • Alimentos fermentados (que são saudáveis) como chucrute, picles e kombucha em excesso;
  • Estresse excessivo;
  • Tratamento com antibióticos, que mata as bactérias benéficas também.

pilha_de_medicamentos

10 sinais de que você pode ter cândida

peso_nas_costas

  1. Problemas digestivos, tais como inchaço, constipação ou diarréia;
  2. Doenças auto-imunes;
  3. Fungo nas unhas ou na pele;
  4. Cansaço, desânimo, fadiga crônica ou fibromialgia;
  5. Dificuldade de concentração, memória fraca, falta de foco, déficit de atenção, hiperatividade;
  6. Irritabilidade, alterações de humor, ansiedade ou depressão;
  7. Vontade inexplicável de comer alimentos doces/carboidratos.
  8. Problemas de pele como eczema, psoríase, urticária e erupções cutâneas;
  9. Infecções vaginais frequentes, infecções urinárias;
  10. Alergias frequentes.

shutterstock_bolachas

Testes para investigar Cândida

Exame de Fezes: Este é o teste mais indicado para comprovar o excesso de cândida no organismo. Ele também é bem útil para identificar os tipos de bactérias presentes no seu intestino. Com base nestes resultados, você pode ajustar sua dieta e suplementos para equilibrar sua flora intestinal.

Exame de Urina: Candida Albicans cria certos resíduos orgânicos (especialmente D-arabinitol ) que podem ser detectado na sua urina.

Exame de Sangue: Basicamente, ele vai procurar por três tipos diferentes de anticorpos: IgG, IgA e IgM. Este tipo de teste é bastante simples, mas pode dar resultados negativos, mesmo quando exames de urina e fezes dão positivo.

cansada_escritorio

Como frear o crescimento descontrolado da Cândida?

O tratamento mais eficaz é aquele que restaura a flora intestinal e vaginal, fazendo com que aumente o número de bactérias benéficas. É importante fazer um trabalho mais profundo, restabelecendo o “lining” do intestino, para que a cândida ali presente também não consiga atravessar a parede intestinal e entrar na corrente sanguínea. A principal ação é mudar a dieta tornando-a baixa em carboidratos e, portanto, antiinflamatória.

O açúcar alimenta os fungos (falei sobre isso no artigo “Açúcar – Esse Sim É o Grande Vilão“), assim a dieta apropriada para quem tem excesso de cândida no organismo é livre de açúcares refinados (além do óbvio, também os contidos nos pães, massas, farináceos e álcool). Outros carboidratos (grãos, feijões, frutas, por exemplo) devem ser consumidos com moderação. Os fermentados (picles, chucrute, kombucha), embora considerados alimentos saudáveis, devem também ser retirados da dieta. Caso a decisão seja por utilizar apenas a dieta como forma de controlar a super população de cândida, ela deve ser seguida de 3 a 6 meses.

Além do já falado, é importante tomar probióticos regularmente porque eles são importantes para restaurar as bactérias benéficas que normalmente mantêm sua população de cândida sob controle.

Você nota algum sinal de cândida no seu organismo? O que você já usou para tratar, por exemplo, candidíase?

Partes do post acima foram traduzidas do artigo da Dra. Amy Myers, publicado no blog MindBodyGreen em 04/04/2013

Fotos: Shutterstock.com